DESTAQUE:
print this page
Última Postagem:

Sanesul amplia estação de tratamento de esgoto de Nova Andradina

O novo módulo da ETE, que está sendo construído, terá capacidade para tratar 40 litros de esgotos por segundo

Serão investidos R$ 2,7 milhões na obra

A Sanesul deu início às obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Nova Andradina. O novo módulo da ETE, que está sendo construído, terá capacidade para tratar 40 litros de esgotos por segundo. Também serão construídos cerca de 660 metros de rede coletora na Rua 7 de Setembro. Serão investidos R$ 2,7 milhões na obra, recursos próprios da Sanesul.

O gerente regional de Nova Andradina, Jair Ribeiro, visitou a obra nesta segunda-feira (15) e destacou a importância da ampliação do esgotamento sanitário na cidade. “Coleta e tratamento de esgoto é sinônimo de saúde, de qualidade de vida, além da Sanesul estar cumprindo com o plano de investimentos proposto para a cidade”.

A Sanesul entregou outra grande obra na cidade no ano passado, com o objetivo de melhorar o abastecimento de água. Foram construídas três estações elevatórias de água, dois reservatórios elevados com capacidade de 150 mil litros cada, um reservatório apoiado com capacidade para armazenar 3,5 milhões de litros de água, além da perfuração de poço com vazão de 70 mil litros de água por hora e substituição de 9.180 metros de rede. A obra teve custo de R$ 5.454.326,08, recursos próprios da Sanesul.

Atualmente estão sendo construídos mais de 8.400 metros de rede de distribuição de água e novas ligações domiciliares. Todas estas obras visam atender ao crescimento da cidade e consequentemente, melhorar cada vez mais os serviços prestados para a população novandradinense. 



Fonte: ASSECOM
Por: Larissa Almeida

--

“Fatos são gravíssimos”, aponta OAB sobre suspeita de desvio na Justiça

"Desvio de dinheiro na vara de combate à lavagem de dinheiro? Vamos exigir apuração rigorosa", diz presidente da OAB, Elias Karmouche.(Foto: Marcos Ermínio)

A OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) vai acompanhar a correição extraordinária na 3ª Vara Criminal Federal de Campo Grande e considera os fatos graves. “Os fatos são gravíssimos. Ainda mais lá dentro. Desvio de dinheiro na vara de combate à lavagem de dinheiro? Vamos exigir apuração rigorosa”, afirma o presidente da entidade, Mansour Elias Kamouche. A 3ª Vara é especializada em crimes de lavagem de dinheiro e contra o sistema financeiro nacional.

A correição extraordinária, que começa na próxima segunda-feira (dia 22), foi determinada pelo TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região). O documento da Corregedoria-Regional da Justiça Federal informa que o cronograma previa correição ordinária nas 3ª e 6ª Varas de Campo Grande em 29 de agosto. Mas, considerando ofícios do juiz federal Odilon de Oliveira, a fiscalização foi antecipada, se tornando extraordinária.

O magistrado informou, entre outros fatos, “ocorrência de desvios de valores apreendidos em feitos com trâmite perante a 3ª Vara Federal Criminal” e sugeriu a antecipação da correição. Nos últimos meses, a 3ª Vara teve uma inspeção geral, demissão do diretor de secretaria e portaria disciplinando custódias e depósitos de valores apreendidos pela Polícia Federal.

O juiz confirmou que o servidor Jedeão de Oliveira foi exonerado em junho, após 21 anos em cargo de confiança. Contudo, não revelou o motivo da demissão.

A correição extraordinária será realizada nos períodos entre 22 a 25 de agosto e 29 de agosto a 2 de setembro. O trabalho será realizado pelo juiz federal Roberto Lemos dos Santos Filho e seis servidores.

Durante a inspeção, serão recolhidos todos os processos, suspensos prazos processuais e audiências. O TRF 3 enviou cópia da portaria sobre a inspeção para a OAB. A entidade designou conselheiro estadual Fábio Nogueira Costa para acompanhar a denúncia.

Karmouche afirma que a OAB foi apenas informada da correição e terá mais detalhes após o início dos trabalhos. “A OAB é uma entidade que tem papel constitucional e é essencial à atividade jurídica. Isso demonstra a transparência”, diz.

A assessoria de imprensa do TRF3 informou que não são fornecidos detalhes da correição para preservar a investigação. A reportagem não conseguiu contato com Jedeão de Oliveira.




Fonte: campograndenews
Por: Aline dos Santos
Link original: http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/-fatos-sao-gravissimos-aponta-oab-sobre-suspeita-de-desvio-na-justica

--

Inscrições abertas para caravana de Mato Grosso do Sul à feira internacional de beleza

Beauty Fair começa no dia 10 de setembro em São Paulo e recebe anualmente mais de 140 mil visitantes

Divulgação

O Sebrae disponibiliza 34 vagas para a caravana que visitará a Beauty Fair, Feira Internacional de Beleza Profissional, que acontece dos dias 10 a 13 de setembro no Expo Center Norte de São Paulo.

ABeauty Fair foi criada em 2005 e já está em sua 12ª edição. É um evento de negócios restrito a profissionais, comerciantes e distribuidores do segmento da beleza, que reúne anualmente cerca de 148 mil visitantes e 500 expositores. Além disso, a feira oferece congressos, workshops e um programa educacional com mais de 100 eventos durante os quatro dias de funcionamento.

Considerada o mais influente congresso das Américas no setor, a Beauty Fair tem como objetivo desenvolver o ramo da beleza por meio de exposições, demonstrações técnicas e realização de negócios entre as empresas participantes, abrangendo toda a classe profissional.

Serviço

Divulgação

O voo para os empresários de Mato Grosso do Sul que resolverem participar da caravana sairá do Aeroporto Internacional de Campo Grande no dia 11 de setembro, às 5h40. O retorno está agendado para o dia 14, às 16h15.

O investimento é de R$ 1.150 e inclui transporte aéreo e três diárias no hotelBoulevard Inn, na capital paulista, além de translado do hotel até a feira. O valor pode ser parcelado em até 10 vezes no cartão de crédito.

Serviço

A programação e outras informações sobre o evento estão disponíveis no site www.beautyfair.com.br

Inscrições e outras informações em relação à caravana: 0800 570 0800.




Fonte: ASSECOM

--

Membro do COI é preso por suspeita de venda ilegal de ingressos no Rio

Patrick Hickey foi preso em hotel na Barra da Tijuca e foi hospitalizado. Polícia ainda busca cumprir outros três mandados nesta quarta-feira (17).

Patrick Hickey - Foto: EOC

A polícia do Rio prendeu na manhã desta quarta-feira (17) o irlandês Patrick Hickey, membro do Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI). Patrick foi preso por suspeita de facilitação ao cambismo, marketing de emboscada e formação de quadrilha, como mostrou o Bom Dia Rio. Ele passou mal e teve de receber atendimento médico. Ele foi encaminhado para o hospital Samaritano da Barra. 

O mandado de prisão foi expedido pela juíza Mariana Chu, do Juizado de Torcedores e de Grandes Eventos do Tribunal de Justiça do Rio. Outros três mandados, segundo a Delegacia de Defraudações, também foram expedidos, porém sem cumprimento até as 8h10.

Patrick também presidente do Comitê Olímpico da Irlanda e foi preso em um hotel na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Segundo a Delegacia de Defraudações, o Comitê Olímpico da Irlanda contratou a empresa Pro 100 para vender ingressos da Olimpíada naquele país. Os ingressos foram repassados à empresa THG, que já está sendo investigada e teve pelo menos um diretor preso: Kevin James Mallon.

A empresa é controlada pelo empresário inglês Marcus Evans teve a prisão pedida na última quinta-feira (12), juntamente com outros três diretores da mesma empresa. Evans é inclusive dono do time de futebol Ipswich Town, da segunda divisão inglesa.

Venda a 8 mil dólares

A empresa THG chegou a vender ingressos para a abertura da Olimpíada por mais de U$ 8 mil, mas nenhum dos que pagou pelo ingresso conseguiu assistir à cerimônia: Kevin James Mallon foi preso na tarde do dia 5 de agosto, em um hotel também na Barra da Tijuca.

A THG foi a empresa responsável pela venda oficial de ingressos para a Olimpíada de 2012, em Londres, mas não estava credenciada para repassar ou vender entradas para os Jogos do Rio. A THG comprou os ingressos por meio da empresa Cartin, que estava credenciada para essas operações.

"Chegamos a um hotel na Barra da Tijuca, no qual essa empresa [THG] entregaria os ingressos aos compradores e os levaria ao Maracanã. Lá, os policiais agiram", explicou o delegado que comandou a operação.

Os 20 compradores que estavam no hotel foram levados à Cidade da Polícia, no Jacaré, Zona Norte do Rio, e Kevin James foi preso em flagrante. Em seguida, a polícia conseguiu um mandado de busca e apreensão, com o qual 781 ingressos oficiais foram recuperados.

"Eram ingressos muito qualificados, para as cerimônias de abertura e encerramento", disse Barbosa. Segundo ele, os compradores das entradas são considerados apenas testemunhas no caso.
Ingressos em poder de quadrilha internacional de cambistas desmantelada pela Polícia Civil na sexta-feira (5) (Foto: Henrique Coelho/G1)




Do G1 Rio

--

Assembleia publica PEC que torna todos os municípios do Estado em sedes de Comarcas

Mais 25 comarcas serão criadas com PEC

Deputados aprovaram proposta de emenda à Constituição Estadual em votação na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira - Divulgação/ALMS

Uma emenda à Constituição Estadual, que torna todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul sedes de Comarcas, foi aprovada pela Assembleia Legislativa. A proposta, de autoria do poder Executivo e aprovada também pelo desembargadores do órgão especial do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi publicada nesta quarta-feira (17), no Diário Oficial do Estado.

A emenda acrescenta o art. 112-A à Constituição do Estado de Mato Grosso do Sul, com o texto “Todos os Municípios do Estado de Mato Grosso do Sul serão sede de Comarca, na forma da Lei”.

Para o judiciário, o objetivo da proposta é 'expandir o acesso do cidadão sul-mato-grossense à Justiça, a fim de eliminar ou diminuir gradativamente a distância entre a população e o Poder Judiciário'.

Com a aprovação da proposta, os municípios de Alcinópolis, Antônio João, Aral Moreira, Bodoquena, Caracol, Corguinho, Coronel Sapucaia, Douradina, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Japorã, Jaraguari, Jateí, Juti, Ladário, Laguna Carapã, Novo Horizonte do Sul, Paraíso das Águas, Paranhos, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Tacuru, Taquarussu e Vicentina passarão, gradativamente, a serem sedes de comarcas de primeira entrância.

Nessas novas comarcas que não possuem prédio de Fórum, a população deverá ser atendida pela Vara da Justiça Itinerante, que funcionará na Carreta da Justiça, um serviço móvel que leva os serviços da justiça de primeira instância às cidades do interior do Estado. Atualmente, o poder Judiciário tem 54 comarcas em todo o Mato Grosso do Sul.




Fonte: Midiamax
Por: Joaquim Padilha (Sob supervisão de Ludyney Moura)
Link original: http://www.midiamax.com.br/politica/deputados-aprovam-pec-torna-todos-municipios-estado-sedes-comarcas-312095

--

Assassinado no Aero Rancho era advogado e fiscal sanitário da Prefeitura

Vitima foi atingida por seis disparos

Homem assassinado a tiros era advogado e trabalhava como fiscal na Prefeitura (Cleber Gellio)

O homem morto na manhã desta terça-feira (16), no Bairro Aero Rancho, na Rua da Divisão com a Rua Raquel de Queiroz, foi identificado como Luiz Eduardo Lopes, de 45 anos. A vítima era advogado e trabalhava na vigilância sanitária da Prefeitura de Campo Grande.
(Cleber Gellio)

De acordo com informações policiais, dentro de veículo de Luiz Eduardo havia processos de estabelecimentos que seriam fiscalizados na região. O delegado Giuliano Carvalho Biacio, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Piratininga afirmou que pelo menos seis disparos atingiram a vítima.
(Cleber Gellio)

Luiz Eduardo Lopes foi atingido na cabeça, tórax e costas. O corpo foi levado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Ainda de acordo com o delegado, pela posição e circunstância a vítima não teve tempo de reagir.

Ainda de acordo com informações, Luiz Eduardo teria sido seguido por dois homens em um veículo Fiat Pálio cinza, que emparelhou o carro ao lado do veículo Volkswagen Gol e efetuou os disparos fugindo em seguida por uma rua sem asfalto.

Ainda não se sabe a motivação do crime.



Fonte: Midiamax
Por: Thatiana Melo e Aline Machado
Link original: http://www.midiamax.com.br/policia/assassinado-aero-rancho-era-fiscal-sanitario-prefeitura-311964

--

GLÓRIA DE DOURADOS| Depois de prorrogação, inscrição de concurso de Câmara termina na sexta

Divulgação


Foi prorrogado para o dia 19 de agosto, o prazo de inscrição para concurso público da Câmara Municipal de Glória de Dourados, distante 265 quilômetros de Campo Grande. As inscrições devem ser realizadas pelo site www.valeconsultoriaeassessoria.com. As taxas de participação são de R$ 55 a R$ 105. As provas estão previstas para o dia 11 de setembro. No total, são oferecidas 7 vagas. 

As oportunidade são para as funções de controlador (1), contador (1), advogado (1), assistente técnico legislativo (1), assistente administrativo (1), recepcionista (1) e auxiliar de serviços gerais (1). As remunerações variam entre R$ 880 a R$ 2.5 mil para atividades em jornadas semanais de 20h a 40 horas. (Veja o edital / prorrogação)



Fonte: campograndenews
Por: Viviane Oliveira
Link original: http://www.campograndenews.com.br/cidades/empregos/depois-de-prorrogacao-inscricao-de-concurso-de-camara-termina-na-sexta

--

VELHO CHICO| Luzia surpreende Santo ao dizer que vai lhe dar o divórcio

Santo fica incrédulo com decisão de Luzia  - Reprodução/TVGlobo

Santo (Domingos Montagner) vai ficar chocado com a decisão de Luzia (Lucy Alves) em “Velho Chico”. A morena procura o marido, que já saiu de casa e está com Tereza (Camila Pitanga), para dizer que por amá-lo, deixará o caminho livre para viver com quem ele escolheu.

Mas, claro, ao chegar à nova morada de Santo e ser recebida por Tereza, Luzia é agressiva. "Você não perde tempo mesmo, não é?", diz ela a rival. "Eu perdi trinta anos... não vou perder mais um segundo!", rebate a empresária.

Ao ver a mulher, Santo fica na defensiva e quer saber o que ela foi fazer lá. "Vim falá contigo. Não sabia que você tava ocupado!". O presidente da cooperativa afirma que não tem nada mais para falar com ela. "O que tinha que dizer você não disse! Agora nada que você tem a dizer é do meu interesse!"

Antes que ele perdesse a razão Tereza o segura, doce e o deixa sozinho com Luzia. "Era o que você queria? Isso... vivê com Tereza... assim", indaga a morena. "Foi tudo que mais quis, e teria sido assim se você não tivesse feito tudo que fez", rebate Santo.

A sanfoneira garante que jnão o procurou para remoer o passado, mas para ver se ele estava feliz. "Pois eu estou feliz com Tereza... e estou buscando minha felicidade com o resto...", afirma o presidente da cooperativa. "Mais feliz do que você teve comigo, Santo?", pressiona Luzia. Santo se recusa a responder, mas ela insiste. "Te fiz uma pergunta, Santo!... Seja macho de respondê! Você foi mais feliz ao lado dela que durante todos ano que passâmo junto!?! Me diz!"

Santo dispara: "Fui, Luzia! A felicidade que ela me deu, eu não conheci outra igual!". A morena cerra os olhos, segurando lágrimas em seu olhar. Santo é duro. "Se era só isso que você tinha pra dizê...", diz, apontando a porta.

Luzia diz que precisava saber, apesar de ter certeza disso. "Mas eu precisava ouví com todas as letras...", afirma. "Que eu amo Tereza", diz Santo. "E precisava dizê que se é isso mesmo que você qué eu lhe dô o divórcio...", dispara a sanfoneira.

Santo fica incrédulo. "Nada vai pagá pelo mal que te fiz, nem pelos anos que rôbei de sua alegria. Eu lutei o tanto que pude por nosso amor... errei muito, mas não me arrependo de nada! Nunca quis lhe fazê prisionêro, quis lhe fazê feliz... feliz como ela te fez um dia e eu não soube fazê!", discursa Luzia.

O amado de Tereza diz a mulher que não se ama sozinho nessa vida. "Foi todo esse meu erro, não foi?", constata Luzia. "O que você tem por mim não é amor...", acredita ele. Mas a sanfoneira afirma que ele não conhece o que ela traz no peito. "Mas não vim brigá, vim dizê que lhe amo. E porque lhe amo, abro mão do nosso casamento, mas num me peça pra abrí mão do meu amor!".

Luzia entrega a aliança para Santo e garante. "Cuide dos arranjo, papel, partilha, que confio no teu julgamento mais que tudo. E desses anos que vivêmo o que quero levá comigo é só o que coubé em meu peito...", afirma a sanfoneira, que vai embora, deixando o marido boquiaberto.



Fonte: Extra
Por: Carla Bittencourt

--

CLIMA| Quarta-feira de céu claro com possibilidade de chuvas isoladas

Dia claro e com sol em Campo Grande.

Reprodução

A quarta-feira amanheceu com céu aberto e algumas nuvens, em Campo Grande. O frio passou e a mínima hoje foi de 20°C, em compensação o calor volta e a máxima chega aos 33°C, de acordo com previsão do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

Na Capital, a umidade relativa do ar pode variar entre 40% e 80%, níveis considerados bons para a saúde humana. A chuva do início da semana, aliviou o clima seco elevando a umidade, o que deve permanecer mais uns dias.

Na região sul do estado, o dia amanhece um pouco mais frio, com mínima de 16°C e máxima de 33°C. Por lá, a umidade é ainda maior e há chances de ocorrer pancadas de chuvas isoladas ao longo do dia.

No Pantanal, em Corumbá, a máxima chega aos 37°C com céu claro e aberto. Na região leste, em Três Lagoas, mínima de 17°C e máxima de 35°C.




Fonte: campograndenews
Por: Priscilla Peres
Link original: http://www.campograndenews.com.br/meio-ambiente/quarta-feira-de-ceu-claro-com-possibilidade-de-chuvas-isoladas

--

STF enfraquece os Tribunais de Contas e decreta a morte da Lei da Ficha Limpa - O absurdo dos absurdos

Divulgação

Em decisão proferida na sessão plenária do último dia 10 de agosto, a Suprema Corte Brasileira, fechando os olhos e os ouvidos para os mandamentos ditados pela Constituição Federal, assinou a sentença de morte da Lei da Ficha Limpa – Lei Complementar n. 135/2010 e, de quebra, ainda retirou dos Tribunais de Contas a ferramenta mais importante para o exercício de sua missão constitucional de fiscalizar a boa aplicação dos recursos públicos. 

Na fatídica quarta-feira, ao realizar o julgamento conjunto dos Recursos Extraordinários 848826 e 729744, o Plenário do STF decidiu, por seis votos a cinco, que a competência para julgamento das contas dos prefeitos, sejam elas de governo ou de gestão, recai exclusivamente sobre as Câmaras Municipais, cabendo aos Tribunais de Contas desempenhar o papel de singelo coadjuvante no auxílio ao Poder Legislativo, limitando-se à emissão de parecer prévio e opinativo, ainda que este só deixe de prevalecer pela decisão proferida por dois terços dos vereadores da respectiva Casa de Leis.

Para o Ministro Ricardo Lewandowsky, autor da tese vencedora no RE 848826, os vereadores detêm o direito de julgar as contas do Chefe do Executivo Municipal porque foram eleitos para representar os cidadãos. Manifestando entendimento diverso, o Ministro Luis Roberto Barroso, relator do recurso, considerou que a competência para o julgamento deve ser atribuída em função da natureza das contas prestadas e não do cargo ocupado pelo administrador; ou seja, se as contas forem de governo, compete às câmaras julgá-las; se de gestão, a atribuição recai somente aos Tribunais de Contas, cabendo-lhes examinar e julgar todos os recursos administrativos das contas de gestão. 

No julgamento do Recurso 729744, o voto da maioria dos ministros decidiu pela impossibilidade de incidência da inelegibilidade prevista no artigo 1.º, inciso I, alínea “g”, da Lei Complementar n.º 64/1990 – Lei de Ficha Limpa –, nos casos de omissão das câmaras em julgar as contas dos prefeitos após o parecer desfavorável emitido pelos Tribunais de Contas, inclusive da Corte de Contas da União.

Na prática, o que houve não foi nada mais do que um salvo-conduto, dado pela mais alta corte da justiça brasileira, para que prefeitos mal intencionados e descompromissados com as regras que regem a boa administração, possam passar incólumes à toda sorte de irregularidades e ilegalidades praticadas durante gestões irresponsáveis.

Isto porque, ao conceder exclusividade ao Poder Legislativo para julgar as contas dos prefeitos, o STF enterra de vez todo know-how adquirido pelos Tribunais de Contas, ao longo de 28 anos, para fiscalizar e julgar, segundo critérios legais, contábeis e regulamentares, os atos de governo e de gestão praticados pelos prefeitos municipais. E o que é mais grave: transfere essa tarefa a um órgão que não dispõe de estrutura e recursos necessários e, com o devido respeito, na maioria dos municípios brasileiros, é composto por membros que não detém conhecimentos mínimos e fundamentais para desempenhar essa importante missão.

O resultado disso será a transformação de todas as casas de leis do país em barulhentos balcões de negócio, onde ocorrerão todo tipo de barganhas políticas e negociatas eleitorais. Toda irregularidade terá sua etiqueta de preço. E, à medida em que as eleições se aproximarem, os valores serão remarcados segundo à ótica perversa da inflação ditada pela economia do mercado eleitoral.

Apenas para que se tenha ideia, disposições legais como a prevista no art. 5.º, incisos I, III, e IV da Lei de Crimes Fiscais, que configura como infração contra as leis de finanças públicas, deixar de divulgar ou enviar ao Tribunal de Contas o relatório de gestão fiscal, nos prazos estabelecidos em lei; ou a que é ditada pelo artigo 27 da lei Complementar n. 141/2012, que impõe ao órgão de controle interno do ente beneficiário e do ente transferidor o dever de dar ciência ao Tribunal de Contas, quando detectarem desvios na aplicação de recursos vinculados ao mínimo da saúde; se tornarão completamente inócuas, deixando as portas escancaradas para a ação de malfeitores do dinheiro público.

Parece-nos claro, ainda que assim não tenha sido para o STF, que desvios dessa natureza exigem resposta técnica, enérgica e tempestiva dos Tribunais de Contas, enquanto órgãos de controle externo, sob pena de se permitir a instauração de uma situação de impunidade generalizada na administração pública dos municípios brasileiros.

Os ministros do STF enxergaram o invisível. Não há, na Seção IX, do Capítulo I, do Título IV, da CF/88, que dispõe sobre a “Fiscalização Contábil, Financeira e Orçamentária” a cargo do controle externo, quaisquer disposições que confiram às Casas Legislativas competência para determinar o ressarcimento do dano ao erário e aplicar multa, muito menos julgar contas de gestão de qualquer agente público ou privado que causar prejuízo ao erário. Essas são atribuições e medidas cabíveis aos Tribunais de Contas que, desde a promulgação da CF/88, vêm acumulando experiência, conhecimento e qualificação técnica para fazê-lo, segundo os ditames estritos da legalidade.

Para a desgraça de milhões de brasileiros, a prevalecer o entendimento manifestado pelo STF, o que se verá é o inevitável enfraquecimento da efetividade do controle externo, dos instrumentos de proteção do patrimônio público, e a redução substancial da Lei da Ficha Limpa, uma vez que, conforme dados fornecidos pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, 86% dos casos de inelegibilidade referem-se à rejeição de contas pelos Tribunais de Contas, órgão que vem ganhando destaque no cenário nacional, pois como revelou recente pesquisa realizada pelo IBOPE, 90% dos entrevistados reconhecem as Cortes de Contas com papel essencial no combate à corrupção.

Em época de olimpíadas, seria a medalha de ouro dada ao atleta flagrado no exame antidoping. É o fim do fair play, da competição justa. É a derrota acachapante da democracia no Brasil.

Eis o absurdo dos absurdos.


Por: Henrique Medeiros

--
 
Traduzido Por : Template Para Blogspot Copyright © 2011. PHNEWS - All Rights Reserved
Proudly powered by Blogger